por Claudia Laguna

Prograd apresentou estudo que avaliou motivos que levam estudantes a evadirem

Após a participação do reitor, Danilo Giroldo, na Trilha Multicultural do campus de Santo Antônio da Patrulha – que comemorou os 53 anos da FURG -, no início da tarde do dia 17, docentes, técnicos e terceirizados dirigiram-se a sala PA2 do prédio administrativo da Unidade Bom Princípio, para que a comitiva da reitoria apresentasse um estudo sobre a evasão na universidade. Os servidores ouviram dos representantes da Pró-reitoria de Graduação (Prograd) uma apresentação do levantamento de dados que levam os estudantes a evadirem do campus de Santo Antônio da Patrulha e da universidade de maneira geral.

Durante a reunião, a equipe, vinculada à Comissão de Enfrentamento à Evasão e Retenção nos Cursos de Graduação, trouxe os resultados de um trabalho conduzido ao longo dos últimos quatro anos, que buscou avaliar as principais motivações que levam alunos da FURG a desistirem dos cursos de graduação, bem como o que foi importante para a retenção daqueles que se formaram.

Inicialmente, o mapeamento utilizou as bases de informações relativas às matrículas do Sistema FURG. Já o diálogo direto com os estudantes foi possível a partir de parceria entre a Prograd e a Secretaria de Comunicação (Secom), para a realização de pesquisa de opinião junto aos evadidos e formados no período compreendido entre os anos de 2014 e 2021, com perguntas quantitativas e qualitativas. A partir disso, uma equipe multidisciplinar avaliou os resultados, na busca por indícios entre as respostas dos que concluíram seus cursos e aqueles que abdicaram de suas vagas junto à FURG.

Foi verificado que os motivos que levam à evasão podem mudar de campus para campus e de curso para curso, sendo assim, medidas podem e devem ser pensadas voltadas para cada unidade considerando suas especificidades.

As métricas apresentadas pelo diretor de Avalição Institucional Luiz Eduardo Maia Nery, membro da Comissão de Enfrentamento à Evasão, mostraram que a FURG está um pouco abaixo da média da evasão em comparação com outras universidades federais do estado do Rio Grande do Sul.

Para o reitor, Danilo Giroldo, “este estudo é o ponto de partida de um trabalho em conjunto entre reitoria, pró-reitorias, docentes e toda a comunidade que engloba a universidade para que possamos encontrar caminhos para diminuir a evasão”.

Após a apresentação, servidores tiveram espaço para perguntas e sugestões que foram respondidas e anotadas pelo reitor. Segundo ele, toda proposta para conter a evasão é bem vinda e deve ser considerada, principalmente por quem está mais perto do aluno, como o professor.

Este material foi produzido de acordo com as normas disciplinadas pela Instrução Normativa nº 1, de 11 de abril de 2018, bem como se ancora e respeita os demais materiais publicados até o momento no que tange o regramento para a comunicação pública dos órgãos federais durante o período de defeso eleitoral, compreendido de 2 de julho a 2 de outubro, podendo ser prorrogado até o dia 30 do mesmo mês em caso de segundo turno.

 

 

HORÁRIO DO TRANSLADO UCA-UBP EM 28/11

Último horário da manhã: 12:20 h

INTERRUPÇÃO À TARDE EM FUNÇÃO DA COPA (PORTARIA 9763 DO MINISTÉRIO DA ECONOMIA)

Primeiro horário da noite: 18:40 h

Notícias do Campus